Arquivo da tag: MBA

Por que fazer uma pós-graduação?

HALDENAs exigências do mercado de trabalho, que demanda profissionais com alta qualificação, têm levado a um aumento espetacular no número de programas e cursos de pós-graduação no Brasil. Os cursos lato sensu – especializações e MBA – somam mais de 10 mil, nas mais diversas áreas.

 Na modalidade stricto sensu, a oferta praticamente dobrou entre 2003 e 2013. Em setembro de 2013, época do fechamento desta edição, eram quase 5 400 cursos, entre mestrados acadêmicos, mestrados profissionais e doutorados. A perspectiva para os próximos anos é continuar nesse ritmo.

A meta do plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG), de 2011, é duplicar as vagas e a titulação de pós-graduados até 2020. A demanda pelos programas também aumenta. Em 2010, 922 mil brasileiros estavam matriculados em cursos de pós-graduação.

Salto na carreira

Já virou um senso comum: para avançar na carreira, é fundamental se manter atualizado. É claro que simpósios e congressos são ferramentas importantes para isso. Mas uma pós-graduação enriquece o currículo com uma experiência de peso.

No entanto, a pós-graduação, por si só, não garante a ascensão profissional. As empresas levam em conta outras qualificações, como o relacionamento interpessoal, a capacidade de liderança, a experiência no mercado, a vivência no exterior e o domínio de outras línguas.

Segundo dados da Pesquisa Salarial e de Benefícios da Catho, de agosto de 2012, quem faz uma especialização, MBA, doutorado ou mestrado chega a ganhar até 70% mais que alguém que cursou apenas uma graduação, dependendo do nível hierárquico. Um curso desse tipo muitas vezes é um grande diferencial no currículo de um candidato, pois é uma fonte eficaz de qualificação e atualização, além, é claro, de ser um excelente canal para desenvolvimento de networking.

Ampliar conhecimentos

Essa demanda por conhecimentos é uma tendência na carreira de um profissional em ascensão. Conforme avança em uma empresa, por exemplo, é natural que passe a desempenhar funções que demandam mais de seus conhecimentos. Surgem desafios relacionados a áreas como gestão de pessoas, finanças ou tecnologia.

Geralmente, o alerta para a necessidade de uma pós-graduação soa em meio à rotina de trabalho. Um dia, o profissional depara com novos desafios e sente que é hora de voltar aos estudos, adquirir competências novas ou se atualizar. Para recorrer a uma pós-graduação, é preciso ter metas muito claras.

Novos horizontes

Cursar uma pós-graduação também é um modo de corrigir a rota profissional. Para quem está prestes a assumir uma nova função em uma empresa, os cursos de especialização são ideais.

Essa modalidade de estudo oferece, em pouco tempo, um apanhado geral de uma área do conhecimento, capacitando o profissional a dominar determinado assunto com segurança.

Rede de contatos

Uma das consequências de fazer uma pós-graduação é conviver com pessoas de mesmos interesses e campo de atuação e, assim, ampliar a rede de contatos profissionais – ou seja, o networking.

Ao mesmo tempo que se engorda a agenda de telefones, essa exposição e esses encontros constituem um modo de se fazer conhecido no mercado.

 

Entre mais de 13 mil cursos de pós-graduação no Brasil, o Guia do MBA do Estadão avaliou mil cursos em 2016, desses a Trevisan teve 17 cursos avaliados e todos com destaque em:

  • Conhecimento: qualifica o conteúdo dos cursos e os docentes.
  • Networking: qualifica as chances do aluno aumentar sua rede de relacionamento.
  • Processo Seletivo: critérios de seleção para ingressar no curso.

Veja as opções e escolha o que mais combina com você. 

 

Fonte: Pós Graduando.

 

 

Novas normas contábeis chamam a atenção de profissionais

novas_normas_fbA contabilidade no Brasil mudou, é o que se tem comentado nos últimos dois anos no âmbito da profissão, das empresas, das universidades, da mídia e da sociedade em geral. De fato, isso em parte é verdade. A contabilidade entendida como sistema de informação das organizações empresariais, controle do patrimônio e avaliação dos desempenhos, não mudou. O que mudaram foram as práticas contábeis.

Com a Lei 11.638/2007, o Brasil passou a adotar as Normas Internacionais de Contabilidade, mais comumente conhecidas por IFRS. Essa nova lei introduziu importantes conceitos do direito societário, alinhando a normatização brasileira às legislações dos Estados Unidos e de países da Europa.

Consequentemente, estas inovações trouxeram impactos relevantes para a profissão contábil, visto que o contador passa a exercer muito mais sua capacidade de julgamento do que antes. Pode-se afirmar que as mudanças introduzidas buscam aprimorar a qualidade da informação contábil, a compreensibilidade, a relevância, a confiabilidade e a comparabilidade das informações divulgadas.

Junto com essas mudanças, surgiu também um grande interesse por especializações que pudessem agregar conhecimentos essenciais para a atuação na área. A procura por cursos especializados, voltados ao gerenciamento de pessoas e contabilidade, para a elaboração e análise de demonstrações financeiras cresceu relativamente.

Para que uma empresa tenha um desempenho financeiro sólido, o conhecimento profundo das IFRS e das novas normas contábeis é de suma importância para os atuantes da área contábil. Porém, um dos principais desafios é entender e aplicar as mesmas.

Com a publicação da obrigatoriedade da implementação da norma IFRS 9 (2014) da International Financial Reporting Standards para companhias abertas em 2018, muitas empresas terão de recolher e analisar dados adicionais e implementar mudanças nos sistemas.

Para suprir essas demandas, a Trevisan desenvolveu a Especialização em IFRS, disponível nas unidades de São Paulo e Rio de Janeiro, com o propósito de preparar os profissionais nos procedimentos contábeis.

O curioso é que este tipo de pós-graduação vem atraindo não apenas contadores, auditores e especialistas em finanças, mas também um número crescente de técnicos de outras áreas – sobretudo economistas e advogados.

Se você possui interesse em aprimorar ou iniciar estudos sobre os novos procedimentos contábeis, sem deixar de lado aspectos de gestão empresarial, conheça o curso da Trevisan e garanta seu futuro.

Visita ao INSEAD

Desde que criamos a Loite e a área de carreira, que presta serviços tanto para alunos de instituições como a Trevisan, quanto para alunos como pessoa física, temos a grande preocupação de trazer para todos aqueles que procuram por nós um serviço de alta qualidade. Para isso visitamos, além de escolas brasileiras, escolas internacionais, que são benchmark na área de Career Services. Em 2008 visitamos Yale, em 2009 Stanford e University of Califórnia/ Berkeley, e acabo de voltar do INSEAD, na França.

O INSEAD é uma das melhores escolas de pós graduação no mundo, e oferece Executive Education, MBA, Executive MBA e PhD. Por ser esta minha visita mais recente, e por eu ter ficado bastante impressionada com a escola e a cidade onde ela fica (Fontainebleau – 40 min de Paris), gostaria de dividir alguns pontos com vocês:

– Ranking 2010 dos 20 melhores cursos de MBA, de acordo com o Financial Times

    School Name  Country
1 London Business School U.K.
2 University of Pennsylvania: Wharton U.S.A.
3 Harvard Business School U.S.A.
4 Stanford University GSB U.S.A.
5 Insead France / Singapore
6 Columbia Business School U.S.A.
6 IE Business School Spain
8 MIT Sloan School of Management U.S.A.
9 University of Chicago: Booth U.S.A.
9 Hong Kong UST Business School China
11 Iese Business School Spain
12 Indian School of Business India
13 New York University: Stern U.S.A.
13 Dartmouth College: Tuck U.S.A.
15 IMD Switzerland
16 Yale School of Management U.S.A.
16 University of Oxford: Saïd U.K.
18 HEC Paris France
19 Esade Business School Spain
20 Duke University: Fuqua U.S.A.

–       Principalmente para aqueles que gostariam de fazer um MBA no exterior, mas não querem que tenha duração de 2 anos, como é a maioria, o INSEAD oferece um MBA de um ano, excelente;

–       O ambiente é muito acolhedor, e mistura contruções muito antigas, integradas com novas e modernas instalações;

–       O investimento anual é estimado em 54 mil euros, para gastos relativos ao programa, e 2 mil euros, por mês, para gastos com alimentação, moradia, transporte, etc;

–       Em 2008 31% dos alunos tiveram seu MBA financiado pelo próprio INSEAD, por suas empresas, ou por instituições como a Fundação Estudar (www.estudar.org.br);

–       A média do salário anual da turma 2008 foi de 77.500 euros, e sign-on bônus com média de 17.500 euros;

–       Para ser aceito no INSEAD, tanto na França quanto em Singapura, é necessário ter inglês fluente, já que todas as aulas são neste idioma;

–       É possível fazer um intercâmbio entre os dois países durante o curso;

–       Dados turma 2009:

  • 41% da turma tinha entre 26 e 28 anos e 38% entre 29 e 31 anos;
  • 71% eram homens;
  • 81 países representados;
  • Média de pontos no GMAT = 704
  • 6% da turma tinha o português como lingual maternal
  • 35% da turma tinha de 3 a 5 anos de experiência, e 33% de 5 a 7 anos.

O mais importante aqui é saber que, sempre que investimos em nossa educação, estaremos mais preparados para aceitar e encarar novas oportunidades e desafios em nossa carreira.

Seja no Brasil ou no exterior, procure sempre manter-se atualizado!

Fernanda Lopes de Macedo Thees