Como São Paulo pode aproveitar as Olimpíadas em 2016

Os Jogos Olímpicos de 2016 acontecerão a cerca de 430 km de distância da capital paulista. Mas São Paulo, como o mais forte estado do País, tem muito a contribuir e aproveitar desse grande evento. Em primeiro lugar, vários dos cerca de 300 mil turistas estrangeiros deverão entrar por São Paulo, já que é pouco provável que o porto e o aeroporto do Rio de Janeiro consigam atender toda a demanda. E há portanto boa possibilidade de que fiquem mais alguns dias na cidade, consumindo os produtos e serviços locais. Além disso, a capital paulista será sede de jogos da modalidade futebol, o que deve gerar um afluxo interessante de turistas. Mas o maior potencial para São Paulo não está durante os 30 dias de evento.

O estado é um celeiro de grandes atletas, seja na capital, em clubes como o Pinheiros, seja no interior. Dos últimos sete medalhistas de ouro individuais do Brasil, quatro são paulistas. César Cielo e Maurren Maggi começaram no interior do estado. Sem falar em Gustavo Borges, também paulista e dono de quatro medalhas olímpicas. Ao mesmo tempo, é o estado mais rico da federação e sede da maior parte das principais empresas presentes no País. São empresas que podem se utilizar não só da lei federal de Incentivo ao Esporte, mas também da lei estadual, permitindo que empresas paulistas repassem recursos a projetos esportivos credenciados pelo governo do Estado por meio da renúncia do ICMS. Assim, as possibilidades de patrocínio para a formação e o desenvolvimento de atletas de alto rendimento no Estado são imensas. Escrevi um pouco sobre isso no Lance! de hoje.

Paralelamente, o fato de sediar um evento como as Olimpíadas coloca naturalmente o esporte em evidência em todo o país-sede. E o País se beneficia com mais pessoas conhecendo os benefícios da atividade esportiva e passando a praticar mais, melhorando a saúde geral da população.

Deixe uma resposta