Consultoria Organizacional

Consultoria Organizacional
Por que é Crucialmente importante para o Administrador?Uma contribuição oportuna!
Adm.Prof.Walter Lerner
“Consultoria é em sua melhor acepção,ação e interação,relacionamento e resultados”disse-me há muito tempo num famoso grupo europeu que contratou-me o Hanspeter Muller,consultor suíço amigo pessoal de Peter Drucker, por ocasião do meu primeiro estágio quando cursava o primeiro ano de graduação em administração na FGV-SP.
Comecei muito cedo a minha carreira,hoje alcançando quatro décadas,como consultor interno de o&m-organização,sistemas e métodos e depois externamente prestando serviços de assessoramento a centenas de empresas de todos os tipos e tamanhos,assim como há 35 anos no mundo acadêmico como professor,consultor,empresário e dirigente,sempre sobre administração.
Conceituando,Consultor identifica-se com uma pessoa que tem determinada influência sobre pessoas,grupos,organizações como conselheiro proponente de melhorias nos processos de gestão,mas sem autoridade e poder para efetuar mudanças por conta própria.Usuários,tipo gerentes executivos e diretores é que possuem responsabilidade direta pela ação de comando nas atividades das empresas.
Os consultores atuam assumindo papéis de importante suporte nas empresas,planejando,organizando,coordenando,apoiando realizações para o aprimoramento de performance individual e para resultados específicos e globais visando a excelência das práticas em todas as cadeias de valor e em temas comuns à formação dos administradores e para resultados empresariais tais como:
– Capital humano
– Finanças
– Sistemas e processos em geral
-Marketing e Vendas/Clientes
Consultores são denominados de especialistas em melhoria do desempenho organizacional e seus usuários das ideias(estratégicas,táticas e operacionais)são os clientes que deverão influenciar e com os quais realizarão conjuntamente os aprimoramentos necessários para resultados muito mais lucrativos,minimizando problemas e riscos de insucesso em ambientes exageradamente competitivos.
Por princípio, os consultores terão uma autoridade staff(apoio,aconselhamento,ajuda por sugestões e propostas…)e os usuários terão a denominada autoridade de line- linha,de comando direto,hierárquico e formal por normas da empresa.E,caso isto não fique claro em todos os casos,o risco de atritos e conflitos entre as partes será muito alto e totalmente inimigo de um final feliz.
Portanto cabe ao administrador,desde o início de qualquer trabalho desta natureza, estabelecer o papel de cada um em cada projeto que deverá ser desenvolvido e liderar ações de sustentabilidade contínua quanto a isto,garantindo a tranquilidade e a probabilidade de ótimos resultados,que sem dúvidas é o mais importante sempre.
Justificam-se a realização de trabalhos de consultoria sempre que os clientes não possam resolver sozinhos os problemas rotineiros ou diante de novidades que precisam enfrentar mas desconhecem como fazê-lo,precisando de auxílio externo(outros departamentos) da mesma empresa a que pertencem ou terceirizando as atividades requeridas.Um bom exemplo disto pode ser o serviço de implantação ou renovação de TI-tecnologia da informação.
Em qualquer hipótese o administrador-consultor organizacional, deve ser o tempo todo uma pessoa muito preparada,competente,eficaz sob todos os pontos de vista,tecnicamente,profissionalmente e humanisticamente.O consultor tem que estar atualizado em todos os assuntos do seu envolvimento diuturno,deve ser habitual frequentador de congressos,feiras,palestras,conferencias e atuar também como um comunicador experiente com vivência acadêmica e de auditórios empresariais,dominando teorias e experiências práticas reais tanto de sucesso como de fracassos exemplares.
O consultor não pode ser considerado e considerar-se uma pessoa comum mas alguem especial e dotado de algo a mais para oferecer,como uma marca confiável,repleta de credibilidade,com ética indiscutível e conquistando novos adeptos crescentemente como tendência,o que lhe permitirá também ser muito bem sucedido financeiramente e com méritos reconhecidos acumulativamente.
Estas considerações preliminares são endereçadas não apenas aos administradores que querem especializar-se como consultores individuais ou empresários de consultoria,mas a todos os acionistas e administradores de linha executiva também(diretores,gerentes…)pois diante dos incríveis desafios atuais e futuros que devem enfrentar competitivamente,não haverá mais espaço e hipótese de carreira para pessoas comuns e acomodadas em velhos estilos e superados modelos de gestão que não encantam mais os clientes e não vencem barreiras.
Administradores-consultores terão aumentadas as possibilidades de sucesso tanto como atuantes em governanças de grandes corporações como em pequenas e médias organizações,destacando-se prioritariamente como qualificados e convencendo por alcance efetivo de resultados compensadores nas organizações em que atuam ou atuarem,no estilo staff ou linha executiva.
Complementarmente e como visão geral colaborativa para o leitor acrescentamos quais são bem resumidamente,cinco fases indispensáveis na prática de consultorias organizacionais,onde o administrador terá que ser muito hábil em praticá-las,quais sejam:
1- Entrada inicial e contratação:Contato direto inicial com o cliente sobre o projeto e decisões.
2- Descoberta de doenças e diálogo:Os consultores precisam identificar tanto os problemas quanto os pontos fortes do cliente e oportunidades mais riscos.E,decisões.
3- Análise e decisão de agir:A investigação e o diálogo devem ser organizados e relatados da melhor maneira possível.Inclui propostas.E,decisões.
4- Engajamento e implementação: Nos casos de propostas de mudanças organizacionais aprovadas.E,decisões.
5- Feedbacks e reciclagens.E,decisões.

Adm.Prof.Walter Lerner

Deixe uma resposta