O 2o semestre chegou, e com ele muitos processos seletivos!

Julho, mês de férias, mas para quem vai participar de processos seletivos para trainee, a maratona esta só começando!

Estou aqui na Califórnia e, embora o tempo aqui seja tão maravilhoso quanto o que vemos nos filmes, tenho outros objetivos alem de olhar o céu azul: Visitar empresas como Google e Facebook, aprender tudo sobre carreira em Stanford, uma das melhores universidades do pais, e aprender novas técnicas para auxiliar vocês, alunos, na orientação de carreira.

Cheguei agora e não tenho grandes novidades ainda, por isso vou hoje responder duas perguntas que sempre me fazem:

1 – Qual é o perfil de candidato que as grandes empresas com os programas de trainee mais concorridos do mercado procuram?

Vamos lá!

Sempre começo as orientações e treinamentos dizendo que não há um perfil específico procurado por todas as empresas pois, mesmo quando várias citam algumas características comuns como habilidades de liderança e trabalho em equipe, essas mesmas características podem ser avaliadas de maneiras diferentes em empresas diferentes, e não seria nenhuma surpresa um candidato ser aprovado em uma e não na outra. Boa parte disso ira acontecer porque as empresas tem culturas diferentes, e vão usar seus filtros de acordo com sua cultura. E muito provável, por exemplo, que  o “foco em resultado”  seja avaliado de forma diferente na Ambev e na Natura, e não há nada de errado com isso.

Levando isso em consideração, seguem algumas características/ perfil que aparecem com freqüência nos processos seletivos:

Competências: habilidade de liderança, inovação, criatividade, trabalho em equipe, curiosidade, vontade de aprender, comprometimento, foco no resultado.

Antes de poder demonstrar as competências acima, o candidato já devera ter passado por um grande filtro que geralmente busca inglês avançado a fluente, excelente capacidade numérica e analítica, tempo de formatura, experiência internacional, entre outros.

 

2 –    Por que é importante fazer algum tipo de curso de preparação para enfrentar estes processos de seleção?

Os processos seletivos estão cada vez mais concorridos, e não basta mais ser bom, mas e extremamente necessário demonstrar suas habilidades durante o processo seletivo.

Trabalho com recrutamento, seleção e treinamentos ha 10 anos. No inicio era a recrutadora e em 2007 “ mudei de lado”. Eu percebia que muitos candidatos, com excelentes CVs, não eram aprovados pois não estavam bem preparados. Ficavam muito nervosos, falavam alguma “ besteira” que muitas vezes prejudicava sua entrevista, eram imaturos. O que também me deixava muito incomodada e que os candidatos geralmente se inscrevem e participam primeiro do processo seletivo que mais querem, e por isso participam ainda sem experiência. Deveriam participar de outros antes, ou deveriam fazer “ simulados”.

Com a orientação e preparação para processos seletivos os candidatos conseguem tanto identificar e focar em empresas mais alinhadas com seu perfil, quanto se preparar melhor.  O objetivo da preparação não é contar os segredos das empresas, ou ensinar como devem se comportar em cada atividade (o que seria inclusive impossível), mas aumentar o autoconhecimento deles para que possam se destacar na hora certa.

O 2o semestre chegou !

Aproveitem tudo o que a Trevisan tem a oferecer através da área de carreira,  o Conexão Mercado.

Deixe uma resposta