O funil da graduação brasileira

Já passou o carnaval e o ano letivo de 2013 está começando agora, para muitos alunos da graduação.Primeiras aulas, primeiras impressões, muitas dificuldades e outros desafios que ainda virão.
Observando dados do censo da educação superior 2010 (MEC/Inep), foram mais de 6.500 milhões de candidatos para o curso superior para 3 milhões de vagas oferecidas no Brasil.
Dos 1.500 milhões de alunos que ingressaram na educação superior , apenas 829 milhões concluíram.
Isso é um verdadeiro funil. Acredito que parte da resposta da evasão se deve a problemas financeiros e outra parcela dessa evasão se deve ao quem chamamos de uma “decepção” com o curso e o ambiente escolar.
Ao conversar com os jovens universitários, percebo que muitos deles tem uma grande empolgação no inicio,mas eles semtem dificuldade de incorporar as responsabilidades advindas de um ambiente de muito mais liberdade e mínimo controle. Um ambiente menos controlado e que pressupõe mais autonomia do aluno com a organização dos estudos e a formação de bons hábitos de aprendizagem.
É tão comum estarmos passarmos ao entorno de faculdades e vermos mais jovens nos barzinhos do que nos bancos das salas de aula.
Essa liberdade de escolha, pode custar mais do que parece, já que para muitos pais, não existe a menor chance de controlar a participação de seus filhos nas salas de aula. Aí vai mais uma lição de autonomia e independência para quem ainda precisar aprender.
Vale o desafio: comemore a entrada, a permanência e especialmente, comemore sua formatura na graduação ! Esse é o valor que pode fazer a diferença a longo prazo na vida pessoal e na vida profissional. Por isso, mantenha o foco e a determinação durante o curso e comemore mais essa vitória.

Deixe uma resposta